Maria é o modelo, mas a centralidade é Cristo

Uma viagem no tempo, no primeiro especial dedicado à Virgem Maria no mês de maio, para compreender a história da Basílica da Anunciação em Nazaré.

Embora seja um santuário mariano, a Basílica da Anunciação de Nazaré indica que Maria é o modelo, mas a centralidade é Cristo, porque este é o lugar da Encarnação do Verbo. “Verbum caro hic factum est” é a inscrição presente no lugar do anúncio. Aqui o Verbo se fez carne.

Façamos uma viagem no tempo com Frei Bruno Varriano, Reitor da Basílica, para visitar e descobrir este lugar especial.

Fr. BRUNO VARRIANO, OFM
Reitor da Basílica da Anunciação
“Bem-vindos ao santuário mariano por excelência, porque aqui viveu a Virgem Maria, este foi o lugar do anúncio do anjo à Santíssima Virgem. Maria estava em casa, a casa de seus pais quando o arcanjo Gabriel se aproximou e fez o anúncio. Este lugar, esta casa, sempre foi venerado “.

Como nos conta Frei Bruno, sempre houve uma ligação litúrgica entre os vários períodos até agora e até mesmo os relatórios arqueológicos provam isso. A escavação da aldeia, cujos vestígios ainda hoje podem ser visitados na área arqueológica junto à Basílica, trouxe à luz um sistema de grutas naturais e artificiais que eram parte integrante das casas.

Fr. BRUNO VARRIANO, OFM
Reitor da Basílica da Anunciação
“A aldeia de Nazaré já existia no Antigo Testamento, antes de Jesus. As ciências arqueológicas também nos dizem que era uma aldeia agrícola e que entre as casas, uma era a casa venerada como o lugar da casa de Maria. Também temos uma inscrição “Hairo Maria”, entre o primeiro e o segundo séculos, que é a mais antiga testemunha mariana do mundo. Aqueles que eram parentes de Jesus, os parentes de Maria e José, que já tinham essa devoção e os conheceram, transformaram a casa de Maria na Domus ecclesiae. ”

A Domus ecclesiae, uma palavra latina que significa “casa da assembleia” ou “casa da igreja”, era um edifício privado, adaptado à necessidade de culto, no qual se reuniam os primeiros cristãos, em uma época anterior ao edital constantiniano de 313.

Nos séculos seguintes, o lugar continuou a ser reverenciado e transformado, tanto pelos bizantinos quanto pelos cruzados, até a chegada dos franciscanos que receberam a propriedade da gruta, do emir Druso de Sidon, Fakhr ad-Din II, como doação.

Fr. BRUNO VARRIANO, OFM
Reitor da Basílica da Anunciação
“Os frades chegaram em 1620, construíram uma pequena igreja, que permaneceu até 1955, quando disseram, com razão, que o lugar da Anunciação seria merecedor de uma magnífica basílica. E assim a atual basílica foi construída, com o projeto de Giovanni Muzio, que a projetou grandiosa; é a maior basílica do Oriente Médio e contém as devoções marianas de todo o mundo”.

Durante séculos, Nazaré é, nos corações dos peregrinos e dos viajantes, a “flor da Galileia”, que preserva a memória do diálogo entre o Arcanjo Gabriel e Maria.

Produzido por CMC

Please follow and like us:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial

Visite a nossa loja, veja as promoções, assine,contribua e concorra a uma viagem à Terra Santa,participe! Dispensar