Vida de Davi é projetada nos muros da Cidade Santa

Biblista comenta aspectos da vida do Rei Davi, que nestes dias também foi projetada nos Muros da Cidade Velha de Jerusalém

Belém. Falar desta terra situada a cerca de 12 quilômetros da Cidade Velha de Jerusalém nos faz logo pensar no local onde o Menino Jesus nasceu!

Interessante notar, no entanto, que Belém também foi cenário de muitos episódios do Antigo Testamento como o nascimento de Davi, que se tornaria mais tarde, rei de Israel.

Fr. FRÉDÉRIC MANNS, ofm
Studium Biblicum Franciscanum
“Samuel veio em Belém e pediu que o pai de Davi, Jessé, apresentasse a ele seus filhos. Nenhum daqueles que Jessé apresentou foi escolhido. ‘Não tem nenhum outro?’ – perguntou Samuel. ‘Sim’, respondeu Jessé, ‘O mais novo, que está com o rebanho, o pequeno pastor. Quando Samuel o viu disse: ‘Eis o eleito do Senhor. Receba a Sua Unção’ e rapidamente, o Espírito de Deus desceu sobre ele. E não o deixou mais”.

Na Tradição Cristã, Davi se tornou o protótipo do Messias. Ambos nasceram na mesma terra e libertaram Israel de seu inimigo.

Fr. FRÉDÉRIC MANNS, ofm
Studium Biblicum Franciscanum
“O texto diz: Era ruivo, tinha os cabelos vermelhos. Jesus não tinha os cabelos vermelhos, mas os padres da Igreja dizem que isso aconteceu quando Ele foi coroado de espinhos”.

E, nos últimos dias, a história deste grande rei, baseada em fontes bíblicas, históricas e arqueológicas, foi projetada nos Muros da Cidade Santa, no Museu Torre de Davi, em um show de luzes. O espetáculo começou logo após o por do sol e reuniu os principais aspectos de sua vida em uma perspectiva nova, moderna e artística.

CAROLINE SHAPIRO
Relações Públicas – Museu Torre de Davi
“Uma produção inacreditável que reúne cinema, arte, animação, música… tudo dentro da Cidade Velha de Jerusalém. Estamos usando uma tecnologia de ponta com projeções a laser originárias da Inglaterra… É algo sem igual ver as muralhas iluminadas com cerca de 35 milhões de pixels, 250 mil luzes que cobrem 10 quilômetros de fios que contornam o local, além de 18 projetores que permitem que o público aprecie este espetáculo”.

Entre os destaques da apresentação, obras nas quais artistas como Chagall, Matisse e Michelangelo representaram Davi.

Em experiências multissensoriais o público se emocionou ao ouvir as canções dos famosos Salmos, atribuídos ao Rei de Israel… Ele que até mesmo dançava diante da Arca da Aliança!

Fr. FRÉDÉRIC MANNS, ofm
Studium Biblicum Franciscanum
“Quando dançava, sua mulher Mihal, tirava sarro dele. ‘Como se comporta assim?’. Lucas se recorda desta Tradição quando Elizabete saúda Maria. O pequeno Giovanni, no ventre de Isabel, dança como Davi!”.

Outro episódio – talvez o mais importante de sua vida – foi a vitória sobre o gigante Golias, também representado nesta noite.

Fr. FRÉDÉRIC MANNS, ofm
Studium Biblicum Franciscanum
“O pai da Igreja, Hipólito de Roma, quando começa essa página, diz que nós cristãos somos uma pequena minoria no mundo pagão. Não devemos, no entanto, vestir a armadura de Saul, fazendo planos, projetos. Isso não ajuda, só atrapalha. Nós precisamos pegar o cajado que é o símbolo da cruz de Cristo que morreu por você, por sua justificação”.

E é claro, não poderia faltar a cena que representa a conversão de Davi e a misericórdia que experimentou de Deus!

Fr. FRÉDÉRIC MANNS, ofm
Studium Biblicum Franciscanum
“Davi teve coragem de pedir perdão. Na Tradição, o Salmo 51 retrata seu arrependimento. O Senhor não desprezou o coração arrependido e humilhado. Davi pede: ‘Criai em mim um coração novo, um coração puro’. Isso significa que a conversão é um dom de Deus!”.

Produzido por CMC

Please follow and like us:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial

Visite a nossa loja, veja as promoções, assine,contribua e concorra a uma viagem à Terra Santa,participe! Dispensar