Peregrinação: uma experiência que remonta as origens do homem bíblico

A peregrinação à Terra Santa, onde o Antigo e o Novo Testamento se entrelaçam com as histórias contadas através de manuscritos, santuários, museus e pedras vivas.

Um lugar rico em belezas naturais … mares, lagos, montanhas, desertos e acima de tudo uma história milenar que atrai uma multidão de povos

Um lugar onde o Antigo e o Novo Testamento se entrelaçam com as histórias contadas através de manuscritos, santuários, museus e as pedras vivas que preservama a memória.

Tudo isso é a Terra Santa. Conforme confirmado pelo Ministério do Turismo de Israel, cerca de 2 milhões de pessoas visitaram esses lugares no primeiro semestre de 2018. E o lugar por excelência é Jerusalém, a Cidade Santa para as três religiões monoteístas e destino de peregrinações.

Homem FR
Fr. DOMINIQUE JOLY, pfm
Diretor das peregrinações franciscanas – França
Para nós, a peregrinação por excelência está aqui em Jerusalém: aqui está o túmulo de Cristo e aqui Ele ressuscita. E também por poder visitar os lugares por onde Ele andou, curou os enfermos, e anunciou o Reino de Deus

Dos dados publicados não emerge a que faixa etária dos turistas e peregrinos, mas nas ruas da cidade encontramos gente com poucos anos de vida e aqueles com muitos anos.

Peregrina Portuguesa
É a quarta vez que venho aqui. A primeira foi em 1987, a segunda em 2000, a terceira em 2008 e este ano a quarta. Cada vez é uma experiência nova e mais rica.

Estou feliz por estar aqui apesar da minha idade avançada – quase oitenta e oito – eu vivo minha segunda juventude. Toda vez que volto encontro algo novo que perturba meu coração e me faz tentar ser ainda mais fiel à minha vocação cristã, sacerdotal e franciscana.

Grupos que demoram algumas horas para chegar à Terra Santa, enquanto para outros a jornada é mais longa … até chegar ao continente asiático.

A peregrinação à terra de Israel é uma experiência que remonta às origens do homem bíblico e que se situa na mesma experiência de Abraão.

Fr. FRANCESCO PATTON, ofm
Custódio da Terra Santa
Os peregrinos vieram aqui desde a antiguidade. Continua famosíssimo o diário da peregrina espanhola, Egéria, que veio à Terra Santa no século VI, e depois há os diários dos peregrinos medievais e outros testemunhos. Depois, eu diria que especialmente a partir do século XV, mais textos começam a ser escritos e em seguida muitos testemunhos que são interessantes para entender como ao longo dos séculos esta terra foi procurada como uma terra de peregrinação para as gerações cristãs.

Fr. FRANCESCO PATTON, ofm
Custódio da Terra Santa
O peregrino se coloca a caminho porque confia em Deus e quando parte não sabe o que Deus o fará descobrir, quais são as surpresas que Deus a ele reserva, mas ele se coloca a caminho com confiança. Vai com essa dimensão de confiança. Porque a peregrinação expressa acima de tudo a dimensão da fé.

Em Jerusalém, a Via Dolorosa é um destino importante para os peregrinos de todo o mundo. Há muitos que participam, às sextas-feiras, na tradicional via crucis presidida pelos franciscanos. Mas a qualquer momento é possível ouvir orações e canções em muitos idiomas.

Mesmo na Basílica do Santo Sepulcro, podem ser celebradas missas em cerca de vinte idiomas. As celebrações com os grupos começam às 5 da manhã: uma média de 25 a 30 de missas por dia divididas entre o Calvário, o túmulo e outras capelas.

Fr. SINISA SREBRENOVIC, ofm
Basílica do Santo Sepulcro
Se olharmos para os últimos anos, há um crescimento de grupos, um crescimento de peregrinos e também outro fenômeno é o crescimento dos turistas, que não celebram missas mas passam na Basílica.

A presença de grupos de muçulmanos que principalmente, no período do Ramadã, visitam o Santo Sepulcro também está crescendo.

Diversas culturas,diferentes povos que se reúnem em uma experiência de fé que certamente marca suas vidas, mas também aqueles que vivem nesta terra.

Fr. FRANCESCO PATTON, ofm
Custódio da Terra Santa
A peregrinação certamente também é importante para os cristãos que vivem aqui, porque quando os peregrinos chegam, os cristãos que aqui vivem se sentem conectados com os cristãos que vivem no resto do mundo. Para uma comunidade que é claramente uma minoria, do ponto de vista religioso, isso se torna um incentivo.

Produzido por CMC

Please follow and like us:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial

Visite a nossa loja, veja as promoções, assine,contribua e concorra a uma viagem à Terra Santa,participe! Dispensar