Uma flor no Deserto: O Mosteiro de São Jorge

O mosteiro ortodoxo de São Jorge Koziba se encontra na estrada que liga Jerusalém a Jericó.
Situado em um dos mais notados vales do deserto da Judéia, o Wadi Al-Qelt lembra o Salmo 23: “Se eu tiver de andar por vale escuro, não temerei mal nenhum, pois comigo estás. O teu bastão e o teu cajado me dão segurança”

A Laura de São Jorge, do ano de 476, é esculpida na rocha e forma um ícone arquitetônico único. No ano 614 o Mosteiro foi destruído pelos persas e quase todos os religiosos que lá viviam foram mortos; os restos mortais ainda são mantidos no mosteiro. Todo o complexo é dedicado ao monge, Jorge, que chegou ao local no fim do século VI.

Ao longo dos séculos, os monges ortodoxos optaram por viver nos espaços reservados do Mosteiro, que é visitado pelos turistas de todo o mundo, apesar das dificuldades de acesso ao complexo.

A Igreja ortodoxa celebra a festa de São Jorge no dia 20 de janeiro. Peregrinos chegam nas primeiras horas da noite a pé ou de burro. A celebração ocorre no dia seguinte, ao amanhecer, presidida pelo Patriarca Ortodoxo de Jerusalém Theophilo III, juntamente com os monges e o clero, na presença dos peregrinos locais e estrangeiros.

Muitas são as mulheres que vêm aqui para pedir a graça da maternidade. Segundo os evangelhos apócrifos, Joaquim trouxe seu rebanho até aqui, chorou 40 dias a esterilidade de sua esposa Ana e aqui recebeu o anúncio do Anjo do nascimento da Virgem Maria.

Please follow and like us:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial

Visite a nossa loja, veja as promoções, assine,contribua e concorra a uma viagem à Terra Santa,participe! Dispensar