Exaltação da Santa Cruz

“Ele foi castigado por nossos crimes, e esmagado por nossas iniquidades; o castigo que nos salva pesou sobre ele; fomos curados graças às suas chagas” (Is 53, 5). As palavras do profeta Isaías narram o sofrimento de Cristo que morreu no Calvário para a remissão de nossos pecados. E estar no local onde aconteceu esta grande prova de amor pela humanidade é uma experiência inesquecível.

Fr. DIMAS SOLDA
Frades Menores Missionários
“A experiência que fazemos aos pés do Calvário, de um amor sem medida. A cruz de maneira nenhuma é um sinal de derrota e de frustração na caminhada, mas um sinal de vida e de esperança enfim de tudo aquilo que Jesus veio nos trazer: graça, redenção e benção”.

Pe. PAULO BARBOSA
Diocese de Colatina – Espírito Santo
“Estar aos pés da Cruz de Cristo me fez fazer uma experiência de humildade, de serviço, de entrega, de renovação da Fé. É muito profundo isso: estar aos pés da Cruz de Cristo, então foi esta experiência que eu fiz.”

Fr. SALVADOR ROSAS, ofm
Presidente da Basílica do Santo Sepulcro
“Quem vem aqui nesta Basílica, sejam cristãos ou não, seja de outras denominações, pode encontrar esta mensagem: o Senhor Jesus que, de braços abertos, deu a vida por todos nós por amor”.

Os evangelhos narram que Jesus foi conduzido até o Gólgota que quer dizer lugar da caveiras, aqui é este lugar. E os peregrinos têm a chance de tocar no local onde a Cruz de Cristo foi colocada.

Além de tocar neste lugar , fiéis locais, peregrinos e religiosos puderam beijar a relíquia que contém a madeira da Cruz de Jesus.

Fr. SALVADOR ROSAS, ofm
Presidente da Basílica do Santo Sepulcro
“A descoberta da Santa Cruz, de acordo com o que nos foi transmitido, ocorreu após a chegada de Santa Helena aqui em Jerusalém. Antes de construir a basílica, eles tentaram limpar toda a área dos edifícios anteriores e, limpando, chegaram à caverna ou uma espécie de cisterna com os resíduos da pedreira onde encontraram a madeira da cruz. Essa foi identificada mais tarde, de acordo com a tradição, segundo o que nos foi passado, ao ser tocada por pessoas doentes. Somente a madeira real da Cruz aqui é relatada com a graça de curar. Portanto, temos a confirmação de ter a autêntica relíquia da Santa Cruz”.

Para celebrar a data da Exaltação da Santa Cruz uma missa foi realizada no Calvário. Em sua homilia, Frei Dobromir fez uma reflexão sobre o início da celebração desta festa litúrgica no mundo.

Fr. DOBROMIR JASZTAL, ofm
Vigário da Custódia da Terra Santa
“Hoje refletimos sobre a celebração da Exaltação da Cruz, que começou apenas no quarto século. Daqui surgem várias perguntas: por que apenas a partir do quarto século? Antes do século IV, Jesus nunca foi representado como Crucificado. Talvez por várias razões: para não expor o sinal da cruz à profanação, ou mesmo porque os cristãos ainda não tinham entendido suficientemente o mistério da Santa Cruz. Portanto, neste mistério, a fé da Igreja foi aprofundada, descoberta progressivamente. Assim, foi visto que a morte na Cruz de Jesus é a fonte, o começo de uma nova vida, uma vida que nos leva ao próprio Jesus, aceitando acima de tudo a sua Palavra e depois colocando-a em prática.”

Please follow and like us:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial

Visite a nossa loja, veja as promoções, assine,contribua e concorra a uma viagem à Terra Santa,participe! Dispensar