Pedra por pedra. O mapeamento do piso da Basílica do Santo Sepulcro

Começou o mapeamento “pedra por pedra” do piso da Basílica do Santo Sepulcro.

Todos os dias, centenas de peregrinos visitam a Basílica do Santo Sepulcro. Ao longo dos séculos, de fato, milhões de pessoas de todo o mundo andaram sobre essas pedras.

Arquiteto ANDREA CALIGARIS
Caligaris arquitetos
“Sou arquiteto e, neste momento estou desenhando as pedras, uma por uma, que serão enviadas deste iPad para o computador, a partir do qual obteremos um desenho técnico que será usado juntamente com as informações que estão sendo coletadas pelos restauradores, geólogos e outros que fazem parte da equipe, para entender o estado de conservação, o mapeamento das degradações, das superfícies, a fim de formular a hipótese de um projeto de restauração.”

O projeto está sendo realizado pela Fundação Centro para conservação e o restauro do patrimônio cultural A Venaria Real (Ccr), de Turim, e pelo Departamento de Ciências de Antiguidades da Universidade La Sapienza, de Roma.

Arqueólogo OSAMA HAMDAM
Universidade al Quds – Jerusalém
“Estamos na primeira fase do trabalho. Esta fase veio após a documentação através de uma varredura a laser em todo o piso da Basílica. Dessa forma, trabalhando neste documento, podemos avaliar o estado de conservação, ou seja, a degradação pela qual cada pedra do piso, cada laje deste piso passou. Mas, ao mesmo tempo, também estamos estudando o tipo de material, a origem, de onde vem o material com o qual o chão da Basílica foi feito.”

Para o arquiteto Osama Hamdam, “a abordagem do trabalho é conservadora, mesmo que, nesta fase, não esteja totalmente claro o que pode ser preservado ou não”.

Arqueólogo OSAMA HAMDAM
Universidade al Quds – Jerusalém
“Estou muito feliz porque terminamos a restauração da Edícula, agora começamos com o piso. Gradualmente a situação da Basílica está melhorando, especialmente no que se refere à segurança dos visitantes, os quais vimos aumentar relativamente no último período. Nosso projeto levará em consideração a segurança dos peregrinos, mas, ao mesmo tempo, devemos levar em conta as instalações que fornecerão a basílica, bem como o aspecto estético.”

Arquiteto ANDREA CALIGARIS
Caligaris arquitetos
“É uma emoção particular, porque estamos em um lugar que é o ponto de apoio do cristianismo e estamos muito próximos da Edícula de Jesus. É uma grande emoção, é muito belo e interessante, porque são muitas as estratificações deste piso que existem ao longo dos séculos, seguindo as várias intervenções e as várias ocupações que ocorreram. Por isso, também é muito interessante descobrir e ver as várias diferenças e como todos esses elementos se entrelaçavam, um grande testemunho histórico e, certamente, um grande prazer.”

Produzido por CMC

Please follow and like us:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial

Visite a nossa loja, veja as promoções, assine,contribua e concorra a uma viagem à Terra Santa,participe! Dispensar