Celebrações no Santo Sepulcro

“Em decorrência da evolução da situação na Terra Santa, desejamos comunicar que as celebrações das três comunidades Greco-Ortodoxa, Latina e Armênia na Basílica do Santo Sepulcro prosseguirão regularmente”. Assim comunicou a nota oficial assinada pelos chefes das três comunidades responsáveis pela Basílica do Santo Sepulcro de Jerusalém.

A nota oficial foi assinada por Fr. Francesco Patton, Custódio da Terra Santa, Sua Beatitude Teófilo III, Patriarca Greco-Ortodoxo de Jerusalém e Sua Excelência Nourhan Manugian, Patriarca Armênio de Jerusalém.

“No entanto – prossegue a nota – por motivos de segurança e para evitar o risco de difusão do contágio de Covid-19, será limitado a poucas pessoas o número dos participantes de cada celebração e a Basílica ficará acessível somente durante as liturgias. Desejamos assegurar que dentro da Basílica prosseguirá regularmente a oração das três comunidades, que será intensificada para pedir ao Pai Celeste o fim da pandemia, a recuperação dos doentes, a proteção dos agentes da saúde, a sabedoria para os Pastores e os Governantes e a Salvação eterna de quem faleceu. Nós rezamos essa oração precisamente no lugar onde, através do sacrifício da sua vida no Calvário e da Ressurreição do Sepulcro no terceiro dia, o filho de Deus unigênito e amado venceu o mal, o pecado e a morte”.

Fr. FRANCESCO PATTON, ofm
Custódio da Terra Santa
“O Santo Sepulcro tecnicamente não está fechado….porque se estivesse fechado também estaria fechado o pátio de frente. O pátio faz parte do Santo Sepulcro, portanto o fato de que não tenha sido interditado já é um sinal. O Sepulcro fica aberto para as celebrações, para as liturgias, mas naturalmente tudo será realizado com toda precaução necessária.”

Apenas poucos dias atrás – mesmo que com um número reduzido de participantes – uma das últimas solenes ocasiões públicas de oração na Basílica: aquela que toda semana de quaresma se realiza na noite entre sábado e domingo em preparação da Páscoa.

Trata-se de um rito narrado já pela peregrina Egéria entre os anos de 384 e de 386. Os frades da Custódia da Terra Santa se reúnem pouco antes da meia-noite na Capela do Santíssimo Sacramento. A celebração começa com o ofício das leituras.

Logo, um momento especial é a procissão com o Evangelho ao redor da Edícula do Santo Sepulcro. Todo domingo, declama-se um dos Evangelhos da ressurreição, pois esse é o lugar do túmulo vazio, de onde Jesus ressuscitou.

Presidiu a celebração Fr. Francesco Patton, Custódio da Terra Santa. Daqui, do lugar por excelência da Vitória de Jesus sobre a morte, ergue-se a oração dos frades franciscanos.

Fr. SALVADOR ROSAS FLORES, ofm
“A comunidade franciscana do Santo Sepulcro apoia vocês com a oração, junto com a oração do mundo nesse momento de dificuldade. Paz e bem!”

Produzido por CMC

Please follow and like us:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial

Visite a nossa loja, veja as promoções, assine,contribua e concorra a uma viagem à Terra Santa,participe! Dispensar